Você não está dentro do perfil da vaga

Você não está dentro do perfil da vaga

A verdade por detrás do feedback “você não está dentro do perfil da vaga”.

Todos nós – em algum processo seletivo do qual participamos ao longo de nossas carreiras – já recebemos o feedback de que não estamos dentro do “perfil” da vaga; acho até de que este é o feedback mais utilizado pelos headhunters e pelos profissionais de Recursos Humanos das empresas.

E vocês sabem por que você recebe este feedback? por preguiça! isto mesmo, preguiça. Preguiça dos headhunters em detalhar os fatores que fizeram com que você não fosse escolhido para a vaga ou mesmo do RH da empresa em investir três minutos em conversar com você sobre os fatores que lhe tiraram do processo.

Por isso, quando vierem para você com o clássico “eles buscam outro perfil” volte a seguinte pergunta “e quais são as principais diferenças entre o meu perfil e o perfil desejado para a vaga?” Lembrando sempre que o tom que você deve utilizar não é o de uma cobrança agressiva nem o tom de indignação de alguém que recebeu um insulto. Não ser aprovado em um processo seletivo, não é um insulto (às vezes é um benção, acredite…).

Mostre à pessoa que lhe deu o feedback que você busca subsídios para se conhecer melhor e entender melhor seus predicados e qualidades. Repare bem no que eu escrevi: predicados e qualidades, não erros nem defeitos. Você só não é aprovado em um processo seletivo porque suas qualidades e características profissionais não combinam com as exigências da posição (na leitura e percepção do entrevistador, não nas suas, ok?).

Assim, às vezes a comunicação de um candidato é extremamente eloquente e isto pode ser uma ótima qualidade, mas para algumas empresas o profissional pode parecer que “fala demais”, “fala difícil” ou mesmo nem sempre se faz entender. Ou ainda, o profissional pode ser extremamente confiante e ter uma forte opinião, o que para algumas empresas pode parecer arrogância e falta de flexibilidade. Isto não quer dizer que – em nenhum dos dois casos – que as características de eloquência e confiança são ruins, elas apenas não são valorizadas pela empresa que não aceitou o profissional.

E – mais importante de tudo – não necessariamente quer dizer que você precise mudar alguma coisa em seu perfil ou na maneira com que realiza suas entrevistas.

Por isso é importante que você utilize o feedback recebido durante um processo seletivo para se conhecer melhor, verificar como as pessoas lhe percebem, se esta percepção está alinhada com a percepção que você faz de você mesmo e – o mais importante – ajude você a direcionar suas candidaturas a empresas que valorizem seu perfil, seu histórico de carreira e suas qualidades.

Fonte: Você S/A

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: