Medo

Medo

A psiquiatra Ana Beatriz Barbosa Silva, autora do livro Mentes com Medo: da compreensão à superação, destaca que 25% da população têm ou terão algum tipo de fobia.

Mas alerta que não é preciso pavor. Segundo a especialista “podemos mudar nossa maneira de viver, de nos relacionarmos, de sermos felizes. Podemos criar condições de transcender nossas patologias”.

O medo está presente no nosso dia-a-dia e na medida certa pode ser até bastante positivo, porque protege a sobrevivência da espécie e ajuda a prever riscos. Mas, em excesso pode trazer problemas de convivência, gerar ansiedade ou, o que é pior, tornar-se uma doença, provocando reações físicas preocupantes.

Não há dúvidas de que o stress da vida moderna é um dos responsáveis por situações que geram ansiedade e medo fora do controle. Mas algumas literaturas dizem que o principal responsável pelo medo em excesso pode ser a forma como as pessoas lidam com as emoções.

O medo nos leva a criar fantasmas que podem assombrar em diferentes situações, como a de um simples barulho de vento que se transforma em alguém invadindo nossa casa ou a sensação de que os colegas de trabalho estão falando da gente.

Por outro lado, esse mesmo medo pode ajudar, quando desperta a necessidade de um melhor preparo, ou a escolha de uma alternativa diferente para se fazer alguma coisa. Pode ser o impulso para algo que se deseja.

Se pensarmos no judô, a estratégia do judoca é usar a energia do adversário e quanto mais energia ele tiver, melhor.

Por isso, é importante identificar se o medo está provocando ansiedade em demasia e atrapalhando nossa vida. Se estiver, talvez valha à pena procurar entendê-lo melhor para descobrir como utilizá-lo a nosso favor.

Ter coragem é importante, mas, não é o suficiente. Se conseguirmos dominar nossos medos e tirarmos o melhor proveito deles, poderemos reconquistar a confiança em nós mesmos e no ambiente.

Há uma frase, de autor desconhecido, que diz o seguinte: “evitar a felicidade com medo que ela acabe é o melhor meio de ser infeliz”.

Fonte: Blog do Ombudsman Itaú
Imagem: Blog do Ombudsman Itaú

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: