Superação

Superação

Guerras, catástrofes, doenças, vícios, perdas e dores das mais variadas origens, podem tornar-se exemplos de superação. São fontes de notícias na mídia, livros, filmes, novelas. Quando esses assuntos entram em pauta, já é possível imaginar que se trata de grandes desafios vencidos ou a serem superados.

Sempre nos lembramos de pessoas que estiveram à beira da morte e sobreviveram, que reaprenderam a andar, a falar, que passaram pela perda de alguém querido e seguiram a vida, que lidaram, e ainda lidam, com dificuldades enormes e seguem firmes no seu caminho. Mas, será que somente as pessoas que passaram por algo muito grave sabem o que é superação? Será que qualquer pessoa tem capacidade de superação?

Não importa se é uma tragédia ou se é aprender uma língua estrangeira. Desafio é desafio. E superá-lo sempre será uma vitória. O importante é perceber que todos têm essa capacidade e valorizá-la.

Para o introvertido dar “bom dia” ou participar de um “happy hour” pode ser um ato de extrema superação. Já para o tagarela, trinta minutos calado também será um desafio a superar.

Quantas situações, ao longo do dia, nos obrigam a encontrar forças, lidar com medos, inseguranças, incertezas? Quem já não viveu isso? E, ao final, quando deu tudo certo, como se sentiu? A satisfação ao superar um desafio é indescritível.

Você deve conhecer alguém que, em determinado momento da vida escolar ou profissional, achava que jamais conseguiria fazer uma apresentação em público (até você pode ter passado por isso).

Nós conhecemos uma pessoa, que de repente, se viu destinada a fazer a primeira apresentação. Quase morreu, passou mal, teve tremedeira. Mas, encontrou uma forma de seguir em frente, não tinha opção. Preparou-se com bastante antecedência, estudou o assunto, ensaiou várias vezes.

No dia D, respirou fundo e… disparou com uma apresentação primorosa. Como conseguiu? Superação. Hoje, é um grande consultor que roda o Brasil ensinando o que sabe fazer melhor: Apresentações.

Parece fácil. Mas, não é. É preciso, muitas vezes, suportar a dor, transcender mágoas, administrar conflitos, derrubar obstáculos, desconstruir, refazer, voltar atrás, aprender. Afinal, se algo nos surge como um desafio é porque não temos a resposta.

Como escreveu Paulo Vanzolini, único compositor de samba que se formou em medicina, com doutorado em Harvard, sendo um dos mais renomados zoólogos do mundo: “Reconhece a queda e não desanima, sacode a poeira e dá a volta por cima…”

Fonte: Blog do Ombudsman Itaú

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: