Namoro no ambiente de trabalho

Namoro no ambiente de trabalho

Passamos a maior parte de nosso dia no trabalho, local em que dividimos o mesmo teto, discutimos projetos e também almoçamos com nossos colegas. Diante desta situação, a chance de começar um relacionamento amoroso é grande e a situação acaba sendo uma oportunidade de unir o útil ao agradável.

Não há uma lei que determine regras sobre o assunto, mas sim políticas internas. No âmbito corporativo, as empresas, ao serem flexíveis em relação aos relacionamentos no ambiente de trabalho, prezam para que situações como protecionismo, privilégios, remuneração acima do mercado, dificuldade de comunicação, entre outras, não existam entre os colaboradores. “Isso tudo para evitar que o desempenho dos demais funcionários e até mesmo da empresa seja afetado”, comenta Marina Simas de Lima – Psicóloga especialista na área de Recursos Humanos e em Psicologia Clínica.

Na maioria das empresas não há a proibição de namoro, desde que sejam preservadas as condições para evitar situações que possam ser interpretadas como conflitos de interesse ou impedimento da confidencialidade de determinadas informações. “Por isso, a transparência com os superiores é fundamental e, ao ter certeza do relacionamento, comunique ao seu gestor imediato”, enfatiza a psicóloga.

Equilíbrio pessoal e profissional

Em paralelo há a vida pessoal do casal, que, segundo Marina, o desafio é o de separar o que é profissional do que é afetivo. Na avaliação dos prós e contras, ela destaca como vantagens o fato de o casal passar mais tempo juntos, e ficarem mais focados no papel profissional, ou seja, vivem o relacionamento de forma intensa.

“Já o lado negativo é o de viver um vínculo simbiótico, sem ter individualidade. O casal sempre estará junto aos mesmos amigos, projetos, trabalho, empresa, e muitas vezes, um não consegue ter o que acrescentar ao outro, pois estão dentro da mesma história, da mesma rotina, o que leva a monotonia”, aponta.

A recomendação, neste caso, é o de equilibrar as situações. “Evite levar problemas do relacionamento para o ambiente de trabalho e vice-versa”.

Pequenos toques

• Transparência com os superiores e discrição entre os colegas são fundamentais, nunca deixando que o assunto tome conta do ambiente de trabalho;

• Cuidado com os excessos, evitando muitas ligações e visitas constantes à mesa um do outro, além da de troca de e-mails pessoais e comunicadores internos de mensagens que podem dar espaço a fofocas;

• A hora do almoço pode ser o ideal para ficarem mais próximos, só não esquecendo de que a discrição deve ser mantida. No entanto, não se isole dos colegas e procure conciliar esses momentos;

• Trate seu amor como trata os outros colegas: nada de beijinhos, carinhos ou apelidos. Isso gera comentários desnecessários.

Fonte: Blog do Ombudsman Itaú
Imagem: Google

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: