O medo do futuro

O medo do futuro

O medo do futuro

Elisabeth Cavalcante

O medo é, sem dúvida alguma, o maior desafio que temos pela frente nos dias que correm. Se nos deixarmos contaminar pela realidade que a mídia nos apresenta a cada dia, certamente ficaremos paralisados e desistiremos de continuar seguindo em busca de nossos sonhos e objetivos.

Se olharmos para trás na trajetória que a humanidade vivenciou, podemos observar que a violência sempre esteve presente, ela é parte indissociável da natureza humana.

Sempre houve, ao logo do tempo, aqueles que viveram num estado de total inconsciência, expressando apenas o lado animal de seu ser e reagindo aos acontecimentos de forma puramente instintiva.

Aos poucos, a evolução nos permitiu desenvolver cada vez mais nossa inteligência e colocá-la a serviço do homem, ainda que muitas vezes para objetivos nada louváveis.

Porém, se pararmos durante alguns minutos para refletir, observaremos que o conhecimento acerca de nós mesmos e a disseminação das verdades sobre nossa origem divina nunca foram tão difundidos.

Apesar de toda a negatividade que vemos ao nosso redor, as luzes da consciência despontam cada vez mais no planeta. Neste sentido, a internet desempenha um papel importantíssimo e não por acaso, ela vem crescendo a cada dia.

Muitos de nós, tornam-se instrumentos de disseminação da luz e utilizam todos os recursos, inclusive os que a ciência coloca à disposição, para fazer frente às tentativas daqueles que ainda insistem em nos manter adormecidos.

Para vencer o medo é fundamental acreditar que podemos, sim, através da consciência e da expansão dos valores como o amor e a solidariedade, escrever uma nova história para a humanidade.

O primeiro passo é guiar-se acima de tudo pelo coração, enxergando em cada ser, alguém que como nós, também anseia ser amado, compreendido e aceito exatamente como é. É esta mudança no padrão da consciência humana que criará a realidade com que todos sonhamos.

“…Somente buscando nossos corações, somente permitindo que nossos corações dancem, cantem e amem, nós seremos capazes de manter a glória e a dignidade de um ser humano, caso contrário, elas se perderão.

O futuro lhe parece sombrio porque você apenas vê o lado escuro do fenômeno. Você não está consciente de seu lado mais luminoso. Eu vejo a madrugada chegando muito próxima. Sim, a noite é muito escura, mas o futuro não é sombrio, de maneira alguma.

Na verdade, pela primeira vez na história humana, milhões de pessoas serão capazes de se tornar Budas. No passado, era muito raro tornar-se um Buda, porque era muito raro tornar-se consciente da mecanização do homem. Era preciso uma grande inteligência para estar consciente de que o homem é uma máquina. Mas agora não será preciso uma grande inteligência, ficará muito óbvio que o homem é uma máquina.

E você diz, ‘…a destruição das florestas e a poluição do ar e do mar, de tal modo que é incerto se o meio ambiente conseguirá manter seu delicado equilíbrio…

Esta é uma das mais belas coisas a respeito da ciência e da tecnologia: ela cria problemas apenas para resolvê-los. E o problema somente pode ser resolvido, após ter sido criado; então, ele se torna um desafio.

Agora o maior desafio para a tecnologia é como manter o equilíbrio da natureza, como manter a harmonia ecológica. Este é um novo problema, ele nunca existiu antes. Pela primeira vez o Ocidente está encarando um novo problema.

Nós temos vivido nesta Terra há milhões de anos. Pouco a pouco, nós estivemos crescendo, nos tornando mais e mais hábeis tecnologicamente, mas ainda não tínhamos sido capazes de destruir o equilíbrio natural; nós ainda éramos uma força muito pequena sobre a terra.

Agora, pela primeira vez, a nossa energia está maior, muito maior do que a energia da terra que mantém o seu equilíbrio. Isto é um grande fenômeno. O homem tornou-se tão poderoso que ele consegue destruir o equilíbrio natural. Mas ele não irá destruí-lo, porque destruir o equilíbrio natural significa destruir a si mesmo.

Ele encontrará novas maneiras; e novos caminhos serão descobertos. O caminho para recuperar o delicado equilíbrio da natureza não será através da renúncia à tecnologia. Não será nos tornando hippies, não será nos tornando Gandhis, não, de jeito algum.

O caminho para recuperar o equilíbrio da natureza será através de uma tecnologia superior, uma tecnologia mais elevada, mais tecnologia. Se a tecnologia consegue destruir o equilíbrio, por que ela não conseguiria recuperá-lo? Qualquer coisa que pode ser destruída pode ser criada. (…)

O caminho não é o retrocesso; não é possível retroceder. O homem agora não consegue viver sem eletricidade, sem todos os confortos que a tecnologia colocou à sua disposição. E também não há necessidade disso. Isso tornaria o mundo muito pobre.

Você não sabe como o homem viveu no passado, sempre faminto, sempre doente. Você não sabe como o homem viveu no passado; as pessoas se esqueceram. Você não sabe qual era a expectativa de vida no passado: em vinte crianças nascidas, apenas duas sobreviviam. A vida era muito feia.

E sem as máquinas, havia escravidão. Foi apenas por causa das máquinas que a escravidão desapareceu sobre a Terra. Se mais máquinas vierem, então desaparecerá ainda mais essa escravidão. Os cavalos serão mais livres se mais carros existirem; os bois estarão livres novamente se mais máquinas existirem para fazer o seu trabalho; os animais poderão ser livres novamente.

A liberdade não é possível sem as máquinas. Se você abandonar as máquinas, o homem se tornará escravo novamente. Haverá pessoas que começarão a dominar e a impor. Você já viu as pirâmides? Elas têm um visual tão bonito, mas cada pirâmide foi construída de uma tal maneira que milhões de pessoas morreram em sua construção. Aquela era a única maneira de construí-la. Todos os belos palácios do mundo, e as fortalezas… Muita violência aconteceu, somente assim puderam ser construídos.

A Grande Muralha da China – milhões de pessoas morreram na construção. Elas foram forçadas, gerações de pessoas foram forçadas, apenas para construir essa Muralha da China. Agora as pessoas vão até lá para ver, e se esquecem completamente de que ela representa um capítulo muito feio da história. (…)

Eu sou totalmente a favor da ciência. Minha religião não é contra a ciência; minha religião absorve a ciência. Eu acredito num mundo científico. E através da ciência, uma grande religião vai surgir para o homem, porque quando o homem estiver realmente livre para ser brincalhão e não tiver necessidade de trabalhar, uma imensa criatividade será liberada. As pessoas pintarão, tocarão música, dançarão, escreverão poemas, irão orar, irão meditar. Toda a energia das pessoas estará livre para voar alto. (…)

Eu sou tremendamente esperançoso a respeito do futuro (…)

Eu não acho que o futuro seja sombrio. O futuro é muito cheio de esperança, muito brilhante… Tudo o que pode ser alcançado no mundo externo já foi alcançado… Agora, uma nova aventura.

O que aconteceu com Buda pode acontecer com toda a humanidade no futuro. Ele viveu no luxo – ele era filho de um rei – e por causa dessa vida luxuosa, ele tornou-se consciente. Uma vez que não havia problema algum do lado de fora, ele pode cair em si mesmo, ele pode encontrar maneiras e meios de entrar no mundo interior. Ele tornou-se interessado em saber ‘Quem sou eu?’ O que aconteceu ao Buda pode acontecer a toda a humanidade se ela se tornar rica, externamente rica. Estar rico externamente é o começo da riqueza interior.

E eu lhe ensino uma religião que pressupõe a ciência, uma religião que é sensata e sensual. Eu lhe ensino uma religião que aceita o corpo, que ama o corpo e que respeita o corpo. Eu lhe ensino uma religião que é terrena, que ama esta bela Terra, que não é contra a Terra. A Terra tem que ser a base de seu vôo celestial.”

OSHO – The Secret.
Fonte: Somos Todos Um
Imagem: Photobucket by RobertoArCo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: