Sete dicas para planejar as férias sem estresse

Sete dicas para planejar as férias sem estresse

 

Sem organização, o momento de descanso pode se tornar problema profissional. O momento das férias é sempre esperado. Mas, assim como é preciso planejar as atividades que irá fazer durante esse tempo, é fundamental que a pessoa se organize para ficar longe do trabalho. Caso contrário, é muito provável que, logo após voltar, o profissional retome o mesmo nível de estresse que estava antes das férias.

Pesquisa realizada pela Isma-BR, associação internacional de pesquisa e tratamento de estresse, aponta que 76% das pessoas que retornam de férias perdem os benefícios do descanso em uma semana. “Por mais que você se planeje, na volta há um acúmulo de trabalho muito grande. Isso faz com que o profissional retorne ao mesmo nível de estresse de antes”, afirma Ana Maria Rossi, presidente da associação.

A pesquisa aponta que:

• 76% perdem os benefícios das férias em uma semana.

• 16% integram os benefícios de férias a sua rotina.

• 6% retornam ao mesmo nível de estresse logo ao voltar das férias.

• 2% retornam mais estressados (quando há estresse durante as férias, seja por problemas familiares, de viagem ou até mesmo por não ter conseguido se desligar totalmente do trabalho).

Por isso, segundo Ana Maria, é fundamental que o profissional esteja seguro de que aquele é o momento adequado para ficar longe do trabalho. “Durante esse tempo, muitas coisas podem acontecer na empresa. Se o funcionário não estiver seguro, ele sairá receoso e não conseguirá aproveitar suas férias.”

Segundo o levantamento, 38% dos profissionais saem receosos, porque não querem perder alguma mudança que eventualmente seja feita na empresa ou têm receio de que, quando voltarem, irão encontrar outra pessoa no seu lugar. “Muitos empregadores aproveitam que a pessoa está de férias para substituí-la”, destaca Rita. A pesquisa ainda mostra que:

• 46% receavam que decisões importantes fossem tomadas na sua ausência.

• 32% tinham receio de que houvesse alguma mudança no cargo ou nas responsabilidades, devido aos enxugamentos de funcionários.

• 19% tinham receio ou medo de enxugamento nas empresas.

• 3% tinham medo de que sua ausência não fosse notada na empresa e, por isso, a sua presença não seria mais necessária.

Confira algumas dicas apontadas pelos especialistas sobre como se planejar para tirar as merecidas férias:

1 – Esteja seguro de que este é o momento certo: “Não adianta sair de férias e não conseguir se desligar do trabalho, ficar checando e-mails e ligando para a empresa”, destaca Ana Maria. O profissional deve avaliar com ele mesmo ou com outras pessoas se esta é a hora certa. “Pouco adianta tirar férias se, mentalmente ou emocionalmente, a pessoa não tem condições de aproveitar.”

2 – Se planeje com antecedência: dependendo das responsabilidades do profissional, ele terá que treinar ou passar as informações necessárias para quem ficar em seu lugar. “É fundamental que a pessoa pense nisso com antecedência para não se sobrecarregar na semana anterior as férias”, ressalta Ana Maria.

3 – Organize seus projetos: Ana Maria aconselha que, se o profissional tem algum prazo para cumprir logo após suas férias, é interessante que ele deixe tudo encaminhado para não precisar começar o projeto assim que voltar.

Segundo Rita Passos, diretora de comunicação da Associação Brasileira de Qualidade de Vida (ABQV), muitos profissionais deixam para o último dia de trabalho a organização dos prazos. E, por isso, no seu primeiro dia de férias ainda estão resolvendo problemas.

4 – Defina as pessoas que irão executar cada tarefa: algumas funções podem ser delegadas, outras não. “O profissional deve ter em mente quais atividades são possíveis de serem realizadas por outra pessoa e quais são aquelas que precisam de um treinamento maior”, destaca Rita. Só assim ele conseguirá se planejar e organizar seus projetos de forma que não precise trabalhar durante suas férias.

5 – Informe aos seus gestores sobre o tempo que ficará fora: “Alguns chefes pensam que a pessoa está sempre disponível, mesmo quando fora da empresa”, explica Ana Maria. Por isso, é importante que o profissional converse com seus gestores sobre o tempo que irá ficar de férias e que não poderá ser solicitado.

6 – Programe mensagens automáticas no e-mail corporativo: é importante avisar que durante determinado período você não estará vendo suas mensagens. “O profissional deve sempre deixar o contato da pessoa que ficará responsável pelas suas funções”, afirma Ana Maria.

7 – Se desconecte: depois que todas as etapas foram completadas, é hora de se desconectar. As férias devem ser momentos de “quebra da rotina”. “Se você já organizou todos os seus projetos, delegou as funções, conversou com seus gestores e deixou avisado o período que estará fora, por que irá continuar conectado e mandando e-mails para saber o que está acontecendo?”, questiona Rita.

Segundo ela, muitos profissionais ficam ansiosos por estarem fora da empresa. Pensam que são insubstituíveis e que sem eles nada irá funcionar.

Fonte: Patrícia Lucena, iG Carreiras.
Imagem: Google

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: