Dormir tem sido sua maior motivação?!

Dormir tem sido sua maior motivação?!

Dormir tem sido sua maior motivação?!

Luah Galvão

Sua maior motivação é DORMIR?!

Pois é, parece um tanto quanto peculiar, mas ouvimos essa resposta quando perguntamos “O QUE TE MOTIVA?” para uma mocinha chinesa de 26 anos que conhecemos na estação de trem de Sevilla, no sul da Espanha.

Chris (nome ocidental da chinesa) disse que quando dorme não precisa pensar em nada, fica em calma absoluta, sem sentir nenhum estresse ou preocupação. Dormir é a melhor parte de seu dia, e sem uma boa noite de sono não é ninguém quando está acordada. Ela gosta mais de dormir do que qualquer outra coisa na vida… QUALQUER!

A resposta que recebemos pode ser reflexo de uma “certa” intolerância de Chris com seu modus vivendi, provavelmente mais uma vítima do modelo claustrofóbico chinês. Passando à nossa realidade, muitos brasileiros estão à beira de um ataque de nervos, também ansiando por seus lençóis e finais de semana como modelo de felicidade.

Mas por que será que “dormir para esquecer” está se tornando cada vez mais comum entre nós mortais? Aqui vão algumas informações interessantes que podem ajudar na compreensão desse fenômeno moderno…

Vocês sabiam que muito tempo atrás mais precisamente na Grécia Helênica (sécs. XV e V a.C.), as cidades eram munidas de um local público chamado “kemitério”, onde os cidadãos que se consideravam sem energia vital, em desacordo com sua “psiquê” e sem motivação podiam “hibernar” o tempo que fosse necessário até que recuperassem seu entusiasmo ?!

Em grego a palavra entusiasmo vem de en-theos-asmos que significa “viver com alegria divina”, associavam portanto a saúde com a paixão de viver. Aqueles que tivessem perdido essa energia vital eram considerados “doentes” e iam “curar-se” nos kemitérios; que vem do grego kemis: adormecer profundamente. Através de uma terapia do sono dormiam o tempo que fosse preciso até resgatar seu entusiasmo para “renascer”. Os romanos mais para frente pensaram que os kemitérios eram locais para guardar os mortos, tamanha apatia daqueles em tratamento, daí vem o nome para os cemitérios de hoje.

Esse processo de resgate era muito interessante, acreditavam que aqueles que viviam em desacordo com suas habilidades e paixões adoeciam. Viver de acordo com seus talentos era algo fundamental para a saúde do homem helênico. Utopia ou não, a verdade é que quando fazemos aquilo que gostamos dentro de um modelo saudável de produtividade somos muito mais entusiasmados pela vida.

Se seus travesseiros são o seu oásis, então está na hora de descobrir o que está fora de equilíbrio, pode ser seu trabalho, seu modo de executá-lo ou até um exagero em suas horas livres, muitas vezes até mais exaustivas.

Hibernar como forma de reflexão, ócio criador ou descanso saudável pode ser uma belíssima maneira de recarregar as energias e buscar entusiasmo. Já dormir para esquecer, apagar, ou se esconder pode ser um alerta para uma bela mudança de comportamento.

Nossa amiga chinesa prefere passar a vida dormindo do que viver a vida acordada. Acho que um bom “kemitério” poderia despertá-la dessa motivação às avessas. E espero que se você for uma vítima dos seus lençóis busque em seu descanso uma forma de reencontrar o que está lhe faltando! Pode ser que assim seus lençóis passem a ter outro significado… muito melhor do que só dormir para esquecer…

Fonte: Você S/A
Imagem: Photobucket by RobertodeAraujoCorreia
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: